Redes sociais

As redes sociais são, a princípio, uma boa ideia. O problema é que se tornaram grandes condomínios da internet. E dentro de cada condomínio, uma bolha: aos poucos, cada um só vê e ouve aquilo que quer. No jogo dos bloqueios e exclusões, uma hora ninguém mais vê aquilo que discorda.

Para piorar, as redes viraram instrumento de espionagem: quanto mais você as utiliza, mais as empresas, e através dela, muitas vezes, o governo, te conhece, vigia a sua vida. E talvez consiga te manipular: conhecimento é poder, conhecer os gostos, percepções e relações pessoais de alguém pode ser um primeiro passo para controlar o seu comportamento de maneira bastante sutil.

E ainda por cima temos um probleminha: as redes sociais não substituem a mídia corporativa (os oligopólios da imprensa, televisão e rádio).Na maioria das vezes, e principalmente depois que conjuntos mais amplos da população tomaram o facebook, o que se vê nas redes sociais é uma reprodução daquilo que já está na mídia corporativa. E cada vez menos, uma contraposição. A internet, que era descentralizada e permitiria esse compartilhamento de conhecimento, atualmente serve mais para o compartilhamento de ignorância e preconceito.

E como adquiriu uma proporção massiva, é difícil ignorar as redes sociais e seguir vivendo sem isso. Deletando minha conta pessoal do facebook, eu perderia contato regular com dezenas de pessoas. E as redes sociais alternativas, como facepopular, diaspora e outras, são pouquíssimo utilizadas. Que fazer diante desse dilema?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s